sexta-feira, 16 de agosto de 2013

Um pouco sobre Ikebana

 
 ikebana menu

ikebana international
 
O ikebana tem seus símbolos e significados. No Brasil, a Associação Brasileira de Ikebana foi fundada em 1962, e, atualmente, oferece cursos regulares e exposições anuias.
Na cultura japonesa os ikebanas são mais leves, com menos flores, esta é a característica japonesa. Já os arranjos feitos aqui  foram adaptados, ganhando outras características como arranjos mais cheios, com poucos espaços.
Os japoneses apreciam muito os ikebanas brasileiros, que utilizam flores e elementos tropicais.
Geralmente, famílias japonesas praticam há muitos anos a arte do  Ikebana. Alguns viajam para sua terra natal para estudar, seguindo a linha Ikenobo, primeira escola fundada como arte no Japão.
Hoje a arte  é bastante conhecida em São Paulo, mas há 25 anos ninguém a conhecia.  Segundo os japoneses o  ikebana tem que estar sorrindo para as pessoas, tem que passar uma mensagem, sentir que toca o coração  de quem vê.

Um pouco sobre Ikebana

Escrita com os kanjis de “vivo” (生け) e “flor” (花), a palavra ikebana significa, literalmente, flores vivas. Acredita-se que a arte tenha entrado no Japão juntamente com o Budismo, mas sua real origem é incerta. Sendo assim, a arte japonesa de fazer arranjos florais envolve muito mais do que simplesmente montar vasos com flores, já que vários aspectos espirituais e práticas devem ser seguidos durante sua realização – como o silêncio e a apreciação da natureza, muitas vezes ignorada pela correria do dia a dia.
Os praticantes do kadô (華道) – ou caminho das flores, em tradução livre -, aprendem que não basta apenas juntar plantas de uma maneira bonita, mas sim a se disciplinar numa arte na qual o homem e a natureza caminham juntos. Ao valorizar tudo que é natural, a ikebana se destaca por valorizar não apenas as flores, mas também galhos e folhas que normalmente são deixados de lado nos arranjos mais comuns.
FONTES

http://ikebana.besaba.com/uncategorized/ikebana-history/attachment/ikebana-menu/

Nenhum comentário:

Postar um comentário