domingo, 27 de novembro de 2011

Novo tipo de jardim : Jardim Terapêutico





jardim de quioto



Piscina e spa Cachoeiras Saddle River Nj


Agudamente Jardim casa com Plano Verde




Que contemplar a beleza é terapêutico eu já sabia, não é a toa que passo boa parte do dia exercitando esta terapia, nisso me ajuda muito o material que elaboro para os "Jardins de Agharta". Agora, os profissionais de saúde descobriram este fato e estão criando os chamados "Jardins Terapêuticos" que devem ser localizados em hospitais, casas de repouso e demais locais dedicados ao tratamento de pessoas.

 Se é importante para ajudar na recuperação da saúde, com maior probabilidade ainda, serão importantes na prevenção ou seja para ajudar as pessoas a permanecerem saudáveis. Nisto também é importante ouvir boa música. Aliás tudo que estimula positivamente nossos sentidos colabora na preservação de nossa saúde.

Aqueles que estão trabalhando na criação de jardins terapêuticos (já é uma prática utilizada na Europa e Estados Unidos e agora também chegando ao Brasil) destacam a importância de compor estes espaços com ervas aromáticas medicinais, flores perfumadas (que atraem pássaros e borboletas), locais de descanso com cadeiras, e pequenos lagos e cascatas pois o som da água também é bastante relaxante e apropriado para meditação (a meditação, atualmente, é considerada por profissionais de saúde, elemento também importante na preservação e/ou recuperação da saúde). 

O perfume das plantas e o canto dos pássaros, combinado ao barulho da água corrente, despertam a visão, a audição e o olfato, provocando o que os especialistas chamam de distração positiva.

Naomi Sachs, da empresa americana Landscapes Therapeutic (empresa especializada no desenvolvimento deste tipo de jardins), disse em entrevista à revista ISTO É Independente, que: "Quando olhamos para uma cena agradável, nossos sentidos são envolvidos positivamente".

Enfim, Jardins Terapêuticos são áreas projetadas para proporcionar bem estar e contribuir para recuperar a saúde de determinado público (crianças ou adultos doentes por exemplo).

Convido os meus leitores que certamente gostam do espetáculo visual dos jardins de Agharta a fazerem periodicamente visitas a jardins que contenham estes componentes terapêuticos (infelizmente, virtualmente, não podemos brindá-los ainda com estímulos olfativos) que certamente se beneficiarão muito com este hábito positivo. Se tiverem a possibilidade de construírem um espaço com estas características em suas casas ainda será melhor pois além da terapia passiva da contemplação estarão também usufruindo da terapia ativa da jardinagem.






Nenhum comentário:

Postar um comentário